Jogar casino ao vivo na Bet365 em portugues

quarta-feira, 31 de julho de 2013

PIMP NA AREA - primeiros textos

Hey folks... é o PIMP , amigo de apostas do Bingaralho. CARACAS !! o Bingaralho esta em Macau fazendo sua turne em casinos e me ligou desesperado falando bem assim: "SEU BOSTA !! TE COLOQUEI COMO COLUNISTA E DISSE PARA VOCE ESCREVER NO MEU SITE. ESTOU A 2 SEMANAS FORA E VOCE NAO ESCREVEU NADA ?"

Bom, na verdade estou meio por fora dessas internet, blog, twitter, flog e o caralho que o parta. Meu lance é ganhar dinheiro nos casinos de Londres, e venho fazendo isso com maestria desde 2002. Conheci o Bingaralho justamente em um cassino aqui de London, então juntos ja cruzamos o mundo jogando em cassinos e ganhando muito dinheiro.

Anyway... eu já tinha escrito muita coisa para o site do BINGARALHO mas apenas nao tinha postado. Agora, vou postar tudo de uma vez aqui. DIVIRTAM-SE !!!


Mais um da babaca série “respondendo emails aos derrotados”. A pergunta dessa vez é se não tenho desconfiômetro. RESPOSTA : Não.

Tenho um MERCEDES, um apartamento duplex numa das áreas mais legais de Londres, um emprego que todo mundo quer, uma biblioteca com cerca de mil volumes, uma coleção razoável de quadros e discos em vinil, um passaporte bastante usado, a oportunidade de sair com as mulheres mais lindas da cidade...





Foi entre uma mesa de botão e outra que descobri alguns do maiores pré-requisitos para quem quer ser um vencedor. Lembro do meu pai falando: “não abaixe a cabeça pra ninguém”.

Não entendia o que isso queria dizer, até que um sujeito que virou bandido ainda pivete e morreu cedo me desafiou. Do nada, na minha rua, ele pegou todos os meus botões e colocou numa caixa. Não deixou nem o goleiro.

Como ele já tinha fama de perigoso, a galera ficou toda olhando. Um bando de moleque de dez anos esperando a coragem chegar pra matar o cara de fora. Sentei a mão na cara dele sem falar nada. Saí dando porrada. A molecada toda avançou em cima.

Foi o início de um problema entre turmas que se tornou bem mais sério depois. Foi o momento em que percebi que hesitação é quase sinônimo de derrota, que todo grupo precisa de alguém à frente, de alguém com alma de vencedor.





Era difícil ser campeão de futebol de botão no meu bairro. Tinha muito moleque junto, os mais velhos ditavam as regras, quando a gente chegava perto de ganhar deles, eles melavam o jogo.

Eu gostava mais de ser dirigente do que de jogar. Nunca fui o campeão, parava normalmente pelas quartas de final, no máximo semifinais.

Vantagem para mim era revelar três grandes “jogadores” por torneio. Lembro de um, o Osni, que troquei por 22 jogadores. Com pouco tempo, eu tinha quase todos os “craques” comigo.

Virei o maior fornecedor de botões do bairro. Só os que já eram conhecidos como bons. Mesmo sem demonstrar um talento excepcional nas mesas, era a personalidade do esporte entre todos e o único que ganhava dinheiro com a parada.




Um homem que conta vantagem sobre as mulheres com quem se relacionou é um idiota. Um maluco me mandou email perguntando se já tive algo com a Anita, que ele a viu num site e achou muito gostosa e tal.

Agora eu pergunto: “cara, o que você tem a ver com isso?”. A Anita é muito gata, muito gostosa, muito gente fina. Nem sei porque nossa parada deu um tempo.

Ela é o tipo da menina que diz o que quer, que sabe onde vai chegar. Tem que ser homem para aturar uma mulher assim. Você quer saber algo mais sobre ela?

Chega junto, tenta a sorte, prepara o ouvido porque um “não” você já vai ter um tremendo lucro.



Quer saber o que é sensação? Sensação é perder um milhão. Dinheiro entrando é confirmação do seu poder, dinheiro saindo é uma porrada na cara, o mundo inteiro apertando a sua cabeça, é escola, faculdade, pós-graduação, mestrado e doutorado juntos.

Nada ensina mais do que perder um milhão. Numa vez perdi mais do que isso. Continuei com a cabeça erguida, embora o cérebro estivesse derretido.

Aprenda logo que se tudo nesse blog é descontração, isso é sério: nunca mais, nunca mais mesmo vou perder um montante de dinheiro desses, por mais que o risco me atraia e que minha possibilidade de arrecadar seja bem maior, jamais vou segurar outra porrada dessa.





Ainda sobre dinheiro. Uma perguntinha: o que você faria se tivesse um milhão de reais? Todo mundo faz um monte de planos quando joga na farsa marmelada da mega-sena. O engraçado é como nessa lista é inevitável a promessa de que vai ajudar um monte de gente.

Vai ver que é por isso que esse pessoal nunca ganha nada. Fechei meu primeiro milhão aos 24. É legal. OS casinos de Londres ainda permitiam uma brincadeira boa na época.

Antes de tudo pensei: “é bom saber que estou menos longe do primeiro milhão de dólares”. Apenas isso. Uma alegria cotidiana como acordar sabendo que tem waffle na mesa. Dinheiro é confirmação, nada mais.



Caiu uma Playboy na minha mão. Eu estava vendo a Ana Flávia, a sósia da Cicarelli pelada e reparei, como não poderia deixar de ser, que os pelos púbicos da menina são em estilo moicano e vão até lá em cima, na altura do biquíni.

Taí uma dúvida que nunca soube bem a resposta. A mulher chega na depiladora e diz: faz um triângulo aí, ou então, manda o desenho da moda. Como é?

Teve uma doida que fez a primeira letra do nome. A caligrafia da depiladora era péssima e não entendi nada. Ser mulher não é fácil.





Motelzinho na hora do almoço é um dos meus investimentos preferidos.

Agora sim posso trabalhar mais tranqüilo.





Mulher bonita só fica pobre se quiser. Esse ditado, verdadeiro, é antigo. Eu passo disso. Hoje é pobre quem quer. Ou for muito burro.

Tem especialista de tudo dando curso por aí. Te curam de tudo de todos os jeitos. Qualquer coisa é arte ou música. A cada dia vivemos uma “revolução” comportamental, há mais transtornos psicológicos, mais depressões, pânicos e outras neuras.

Eles querem te convencer que você precisa de algo que nunca ouviu falar. Todos os dias. Os jornais e TVs não têm o que mostrar e abrem espaço para todo tipo de charlatão. O que tem de gente ganhando dinheiro enganando otário não é mole.

Olhe seu extrato. Com certeza você deu dinheiro de bobeira para alguém esse mês. Vai continuar bancando o otário mês que vem?




Tem gente que pensa que eu sou louco por dinheiro. É diferente ter dinheiro e ser louco por dinheiro. Dinheiro é causa e conseqüência. O que me move é a disputa.

Você jamais vai me ver entrar de cabeça numa disputa por entrar. Entro pra vencer. Se quero vencer tenho que estar forte. Não há forma mais clara de estar forte do que tendo dinheiro.

Dinheiro chama dinheiro. Causa e conseqüência.





Engraçado como homem gosta de carro. Confesso que nem trocar pneu não troco. O que troco é de carro todos os anos para jamais ter que entrar numa oficina.

Ter carro novo é importante, um jogador sempre mantém olhos fixos na parte psicológica do jogo. Se imponha sempre, se quiser ganhar.

Adoro o cheiro de novo. É incrível que alguém consiga dirigir um carro sem cheiro de novo.

Tenho tambem um Passat V6 2004. Odeio os modelos aristocráticos, preciso de um carro que caiba as pranchas e que não amarele na areia.

Pronto, é tudo o que preciso. Fora isso, não dou a mínima para carros.







Existe pecado em querer ganhar sempre? Tudo bem, um pecado a mais não faz mal.

Comer a Estefânia é questão de honra. Havia basicamente dois caminhos: atacar ou ser mais um babando. Se não fosse a aposta, eu não atacaria. Estefânia tem consciência do próprio poder. Estefânia intimida.

Era ridículo ver tantos homens tão bem vestidos, com tanta vontade de impressionar, serem tratorizados por nenhuma palavra. A tua presença massacra, Estefânia.

Homens de terno com egos roubados. Loucos como o príncipe Vibescu, de Apollinaire, era pelas parisienses. Quem não se lembra. "Bastava pensar numa parisiense para imediatamente ficar de pau duro e ser forçado a masturbar-se, com beatitude."

Eu não. Eu vou comer. E vou ganhar a aposta.

Não, não é bem assim o jeito certo de começar esse texto. Estefânia não é um nome bonito para quem não conhece a Estefânia.

Melhorou.

A Estefânia é um monumento. Quando ela apareceu aqui na corretora pela primeira vez todo mundo tremeu. Menos eu.

Mulher não me assusta. A quase impossibilidade me atrai ainda mais. Estefânia não é um caso comum. É mulher pra arquimilionário. Não é justo aquilo tudo nas mãos de um pé rapado.

Você imagina como é a Estefânia? Não imagina não. Ela é única, não há deus que faça duas daquela.

Enquanto todo mundo babava, eu coloquei os trezentos contos que eu tinha no bolso sobre a mesa. O condomínio que se dane. Ganho mais pra pagar os juros e ainda vou comer essa maravilhosa. Quem não conhece que fique avisado. Eu vou ganhar essa grana.

Sem comentários:

Enviar um comentário